28 fevereiro 2008

Resultado da quinta etapa do concurso da PM

O Diário Oficial do Estado (www.egba.ba.gov.br/doonline/doflip.asp) publica na edição do final de semana (1º e 2 de março) o resultado da Investigação Social, quinta e última etapa do concurso da PM. O resultado também estará disponível no Portal do Servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br) e no site da Fundação Carlos Chagas (www.fcc.org.br).

Mais de quatro mil candidatos se submeteram à investigação social e os aprovados deverão aguardar a publicação do resultado final da seleção. Após a homologação do concurso, os candidatos aprovados serão convocados pelo Comando Geral da PM para Curso de Formação de Soldado da Polícia Militar.

O concurso para soldado da PM é o maior da história do serviço público na Bahia, com 127.716 inscritos e visa o preenchimento de 3,2 mil vagas, sendo 2,9 mil para homens e 300 para mulheres. A expectativa é iniciar a convocação dos aprovados ainda no primeiro semestre deste ano. Além do preenchimento das vagas, o Governo prevê a realização de novos concursos para a área de Segurança Pública até 2011, agregando mais 2.800 postos de trabalho.

Jonas Paulo se prepara, Marcelino critica

Jonas Paulo disse que sempre trabalhou pela unidade do PT, mas mostrou-se a favor da nova disputa. “Defendo um debate programático, de alto nível, afirmando o papel do PT de sustentação aos governos Wagner e Lula. Não vou fazer baixarias e vou ampliar a margem”, disse, insinuando as “ilações divulgadas pela imprensa” sobre a fraude no PED. “A eleição é delicada, mas não é o fim do mundo. Se as lideranças acharem melhor fazer um acordo, nós vamos fazer aquilo que for melhor para o partido e o governo”, admitiu.

Já Marcelino Galo, que também disse ter saído vencedor do PED no segundo turno, condenou a posição da Executiva Nacional de não ter tomado a melhor posição em relação à anulação do PED. “Ela foi contraditória e preguiçosa. Deveria analisar a fraude, no mínimo ter feito uma análise mais detalhada”, declarou Galo, referindo-se aos 61 recursos que foram impetrados contra votos dados em favor do candidato Jonas Paulo, que provocaram a anulação do PED.

Nova eleição preocupa

A decisão da Comissão Especial do Diretório Nacional do PT por nova eleição esquentou de vez o clima dentro do partido, a ponto da sua principal liderança estadual, o governador Jaques Wagner, pedir para que seja encontrada logo uma solução. A proposta de acordo foi bem recebida por alguns petistas que vêem o risco de uma nova eleição provocar mais divisões dentro da legenda. “O resultado poderia aumentar as divergências. Eu comungo da mesma opinião do governador”, disse o deputado Sérgio Carneiro.

“Todos que temos responsabilidade com o PT devemos trabalhar pelo entendimento”, reforçou Carneiro, vencedor das prévias em Feira de Santana contra o deputado Zé Neto, que tenta anular o resultado. “Sobre isso eu não falo. Na prévia de Feira não houve nenhuma irregularidade. Isso já está superado. Quem tem que falar é a executiva”, disse. O parlamentar mostrou-se preocupado com o atraso do PT em relação às eleições municipais. “O partido tem que repactuar essas diferenças e se organizar para disputar as eleições. Os outros partidos já estão organizados, inclusive o PMDB”, advertiu.

26 fevereiro 2008

Sob suspeição, prefeito enlouquece

Depois de trágico balanço dos três últimos anos de gestão à frente do município de Boninal o prefeito Aurélio Fagundes de Souza, eleito pelo extinto PFL, entrou em parafuso. O período marcado por agressões às pessoas que o procuram e marcada pela ausência de obras significativas tende a culminar com uma enxurrada de processos da mesma forma como aconteceu com o antecessor, Ezequiel Oliveira Santana, conhecido com "o prefeito campeão de irregularidades", nos mais diversos meios de comunicação do País - (Veja os links abaixo).

Após ter passado toda a administração pagando dívidas e tentando regularizar termos de convênios celebrados com o Governo Federal pelo seu antecessor, onde se inclui até mesmo um caso "sanguessuga", acabou chegando à conclusão de que nada mais poderá fazer durante o tempo que lhe resta do mandato.

O prefeito já tem várias denúncias por desvios de recursos na Câmara Municipal, algumas prestes a ser encaminhadas à Promotoria Pública, como a acusação de desvio de recursos públicos através de notas fiscais frias e superfaturadas; contratação irregular de servidores; celebração de termos de parceria com OSCIP's terceirizando serviços com os PSF, hospital municipal, dentre outros vedados por lei; utilização indevida de verbas destinadas à assistêncial social de crianças adolescentes e idosos.

Ultimamente está a meter-se na administração pública do Estado, já tendo manifestado intenção de não celebrar convênio para o Transporte Escolar com o Estado, com o intuito de deixar os estudantes da Rede Estadual sem transporte, porque não está "gostando" da nova forma de administração do Colégio Estadual, que já conta com Infocentro e se prepara a construção de Quadra Poliesportiva.

Como se não bastasse, solicitou ao Comandante da 29ª Companhia Independente da Polícia Militar de Seabra, Major PM Jorge Luiz Campos Silva, a transferência do Soldado PM Manoel Sérvolo Oliveira Novais, simplesmente por que o militar assistiu a algumas Sessões da Câmara Municipal. O fato provocou revolta na cidade, onde o PM é bastante querido. Ao tornar conhecida a determinação do Major para que o policial se apresente para serviço no próximo dia 01 de março (01.03.2008) na cidade de Seabra, a população e entidades como Igrejas, Partidos Políticos como o PT, PSB, PMN, PMDB começaram a colher assinaturas em abaixo-assinados, procurando levar os fatos às autoridades.


Notícias sobre Boninal

Amarribo
Boninal-BA "Tribunal de Contas dá exemplo de legalidade"
Boninal-BA “10º Sorteio da Controladoria-Geral da União ...

Vereador Eudes Paiva
http://eudespaiva.blogspot.com/2006/04/tribunal-de-contas-dos-municpios-da.html

Tucanoduto
http://tucanoduto.blogspot.com/2006/04/tribunal-de-contas-dos-municpios-da.html

CGU
http://www.cgu.gov.br/Sorteios/Municipios/Sorteio16/RG-BA-Boninal.pdf

Tribuna Petista
http://tribunapetista.blogspot.com/2006/05/informativo-do-mandato-do-vereador.html

PT Chapada
http://ptchapada.blogspot.com/2006/06/um-prefeito-campeo-de-irregularidades.html

Tribuna da Imprensa
http://www.tribunadaimprensa.com.br/anteriores/2006/maio/20-21/noticia.asp?noticia=politica02

TCM
http://www.tcm.ba.gov.br/sistemas/textos/2005/did/07431-05.doc

Amigos da Bahia
http://amigosdabahia.blogspot.com/2006/06/um-prefeito-campeo-de-irregularidades.html
http://amigosdabahia.blogspot.com/2007/05/ex-prefeito-do-pfl-de-boninal-abandonou.html

Acordo para evitar nova eleição

Os deputados federais Nelson Pelegrino e Sérgio Carneiro conversaram no plenário da Câmara dos Deputados sobre a possibilidade de um acordo que impeça a realização de uma nova eleição para a presidência estadual do PT.

A idéia é trilhar uma linha de entendimento que evite aprofundar o clima de divisão em que a legenda mergulhou, depois da realização do PED em que Jonas Paulo foi eleito contra o atual presidente, Marcelino Galo.

Depois das denúncias divulgadas ontem pela turma de Marcelino sobre as eleições petistas na Bahia, não se sabe se a proposta de acordo pode vingar, mas não há como esconder que os líderes do partido estão preocupadíssimos.

Nova eleição desagrada a Wagner

O governador Jaques Wagner demonstrou ontem desagrado com a anulação do segundo turno da disputa pela presidência do diretório estadual do PT, na noite de segunda-feira. " Eu acho muito ruim, mas sou obrigado a aceitar.

Espero que haja maturidade das forças políticas em disputa e se possa fazer algum tipo de entendimento, de composição, para que a gente não precise esperar até o dia 16 de março para uma nova eleição", disse.

Wagner lembrou que isso pode impedir o clima de normalidade, que é fundamental num ano eleitoral. “Encarando as tarefas que a gente tem este ano, eu creio que era inteligente procurar uma saída negociada ao invés de esperar por novas eleições, que vão gastar energia do partido no momento em que se deveria estar fazendo a equação estadual da disputa municipal”.

A comissão especial do Diretório Nacional do PT, criada para julgar as pendências relativas às eleições diretas 2007 do partido, confirmou ontem, em Brasília, a data de 16 de março para realização de um novo segundo turno na disputa pela presidência do partido na Bahia. Os candidatos mais votados no primeiro turno – Marcelino Galo e Jonas Paulo – voltarão a se enfrentar nas urnas, e as listas de filiados aptos a votar serão as mesmas usadas na primeira disputa.

O novo processo eleitoral será conduzido pela mesma comissão especial, que conduziu os trabalhos no pleito de dezembro.

Caberá ainda a esta comissão fazer a proclamação do resultado final. A lista de diretórios municipais habilitados a realizar o processo eleitoral será divulgada pelo Diretório Nacional até segundafeira.

Ontem à tarde, os dois candidatos à presidência estadual do PT interpretaram de forma diferente a decisão nacional.

Enquanto Jonas Paulo demonstrava compreensão sobre os motivos que levaram a tal decisão – falta de clareza para julgar em 15 dias contradições havidas nas eleições do Amazonas, Distrito federal e bahia –, o atual presidente da legenda, Marcelino Galo questionava se valeria a pena continuar no processo.

”A Executiva reconheceu as fraudes, mas se negou a julgar”, disse, ressaltando que, para a sociedade, fica a impressão de que o PT não trata as questões éticas de forma séria. “O regimento do PED foi ignorado. Não se mudam as regras com o jogo em andamento. Isso arranha a imagem do partido”, avaliou.

Apesar das divergências, Jonas Paulo disse acreditar numa disputa de alto nível. “Será uma disputa aguerrida, mas sem baixaria”, previu, definindo como “dilemas de um partido democrático” os questionamentos feitos nos recursos interpostos.

Jonas Paulo

Jonas Paulo é o nosso candidato. Nós o lançamos com a certeza de que ele tem plenas condições de situar o PT como dirigente do rico processo político que estamos vivendo no Estado e no Brasil. Jonas Paulo é um militante. Um militante das causas que envolvem a transformação do Brasil num país democrático e socialista. Desde muito cedo, esteve envolvido nessas lutas. Nunca foi encontrado em outros caminhos. Soube enfrentar os ásperos tempos da ditadura, amargou o exílio, voltou logo que pôde, integrou-se à luta novamente, foi um dos pioneiros do PT. Adotou a Bahia como sua terra.

Nos últimos anos, tem dedicado o melhor de sua vida ao povo baiano e à construção do PT, compreendendo o partido como um instrumento fundamental para a luta democrática e socialista. Sempre cultivou a noção de que a política é nada se não for uma construção coletiva. Sempre defendeu que a política é tudo se estiver subordinada a um projeto, e no nosso caso, a um projeto de emancipação da humanidade nas condições concretas em que vivemos.

Assume a tarefa de disputar a presidência do PT depois de um processo em que o seu nome, entre nós, da Construindo um Novo Brasil, apareceu como o que mais nos unia, nos congregava. E as pessoas só têm importância se são capazes de agregação, se têm espírito coletivo, se incorporam grandes causas. Por reunir tudo isso, Jonas tornou-se nosso candidato e, temos convicção, será o próximo presidente do PT. E fará uma gestão democrática, coletiva, republicana, atenta às melhores tradições do nosso partido.

Por Emiliano José

Marcelino Galo quer ganhar eleição do PT no tapetão

O atual presidente do PT da Bahia Marcelino Galo começou muito mal o segundo tempo das eleições internas. Sabendo da decisão tomada pela Comissão Especial do Diretório Nacional do PT, de anular o PED na Bahia, ele procurou o Correio da Bahia, jornal da famiglia ACM e acusou seu adversário de fraude.

Pura jogada eleitoreira. O jornal da famiglia ACM diz que uma hora antes da decisão de anular o PED baiano pela Comissão Especial, o presidente Marcelino Galo mandou Edísio Nunes distribuir carta à imprensa sobre as tais fraudes. Conversa. Na verdade, é apenas um golpe eleitoreiro, começando assim muito mal a nova rodada eleitoral.

Marcelino Galo e seu grupo político confirmam assim que os métodos polêmicos de fazer política vão continuar no interior do PT. Jonas Paulo Neres, seu adversário, primeiro colocado na votação agora anulada, integrante da corrente Construindo um Novo Brasil, não caiu na armadilha e optou por não se pronunciar sobre as baixarias apresentadas à imprensa carlista por Edísio Nunes e Ademário Costa, em nome de Marcelino Galo.

Paulo Frateschi, Romênio Pereira e Eunice Wolf, nomeados pela Comissão Especial do Diretório Nacional para acompanhar a nova eleição do PT da Bahia, devem abrir os olhos. A intenção de Marcelino Galo é muito clara. Vai tentar confundir ao máximo as coisas. Até mesmo se utilizar do jornal da famiglia ACM para conseguir seus objetivos.

Marcelino galo quer ganhar no tapetão. O PT da Bahia não merece.

Por Oldack Miranda/Everaldo de Jesus no site Bahia de Fato

PT terá nova eleição dia 16 de março

A Comissão Nacional do PED 2007, responsável pela análise dos recursos referentes às eleições realizadas na Bahia, decidiu ontem à noite, que o estado terá novas eleições para a escolha do seu presidente estadual no dia 16 de março de 2008.

A decisão foi tomada após reunião entre nove dirigentes nacionais do PT: José Eduardo Cardozo (coordenador), Gleber Naime, Francisco Rocha, Eunice Wollf, Rubens Otoni, Romênio Pereira, Jorge Coelho, Joaquim Soriano e Valter Pomar.