05 maio 2008

Em busca do consenso

A Executiva Municipal do PT de Salvador reúne às 8 horas da manhã desta segunda-feira em nova rodada de discussão da tese do consenso para definição de uma candidatura à prefeitura de Salvador.

Até o momento nenhum dos quatro inscritos se dispõe a retirar o nome. Pelegrino organizou um lançamento com assinaturas de 1.300 dentre os 6.064 militantes de Salvador. Pinheiro, Luiz Alberto e J. Carlos se inscreveram com o apoio formal do critério estatutário. Não havendo consenso o PT vai às prévias no dia 18, em primeiro turno.

Desde 1985, quando delegados em convenção elegeram para candidato Jorge Almeida, hoje no PSOL, somente em 1996 foram realizadas prévias no PT de Salvador, quando o Nelson Pelegrino venceu Wagner, iniciando sua série de três candidaturas a prefeito. A outra candidatura petista na capital foi a de Zezéu Ribeiro, em 1988. Quatro anos depois, o partido apoiou Lídice, filiada à época ao PCdoB.

O debate democrático interno é uma riqueza do partido. Mesmo entre os que não são seus filiados ou militantes, isto sempre foi elogiável: a depuração das teses no choque de idéias e a decisão de baixo para cima, processo peculiar a toda sociedade realmente civilizada.

O PT nasceu de uma ampla congregação cheia de boas intenções. Reuniu esquerdas de todos os matizes, estudantes, religiosos, intelectuais, juventude e, naturalmente, trabalhadores do campo e da cidade. Com o fim do regime militar, (1964-85), absorveu as aspirações sufocadas da sociedade brasileira.

Nenhum comentário: