07 maio 2008

Secretaria de Direitos Humanos lamenta absolvição

A Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República divulgou hoje nota na qual expressa seu desacordo com a decisão do Tribunal do Júri de Belém do Pará, que ontem absolveu o fazendeiro Vitalmiro Bastos Moura, o Bida, acusado de ser mandante do assassinato, em 2005, da missionária norte-americana Dorothy Stang. Os jurados entenderam que não havia provas suficientes para condenar o fazendeiro.

Absolvição
Na noite de ontem, (6), Bida foi absolvido depois de dois dias de julgamento em Belém do Pará. A religiosa foi assassinada em uma área rural de Anapu (PA), em 12 de fevereiro de 2005. Já Rayfran das Neves Sales, réu confesso do crime, foi condenado a 28 anos de reclusão.

Nenhum comentário: