30 outubro 2008

João Henrique (PMDB) deixa Salvador entregue aos barbeiros

O prefeito João Henrique (PMDB) entregou Salvador ao capital imobiliário. O avanço da expansão imobiliária, com extinção das últimas reservas de mata atlântica, está trazendo de volta o risco de contaminação humana pela Doença de Chagas. Os insetos estão aparecendo aos montes nas proximidades dos luxuosos condomínios residenciais de Patamares e da Avenida Paralela. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de julho a outubro de 2008 coletou 200 insetos e 50% deles estavam contaminados pelo protozoário Trypanosoma cruzi, causador da Doença de Chagas.

O diretor da Fiocruz-Bahia, Mitermayer Galvão dos Reis, considera altíssimo o número de insetos coletados e está preocupado com os critérios de expansão urbana de Salvador. A destruição das matas altera o equilíbrio ecológico, com migração dos insetos. A relação entre expansão urbana/desmatamento e aparecimento de barbeiros é bastante evidente.

O jornal A Tarde (30.10) fez uma boa reportagem. Mas afirma que o vilão é o impacto ambiental. Errado. O vilão é quem autoriza obras que causam impacto ambiental: o prefeito.

Nosso blog sempre aviseou para não votar no João Henrique (PMDB). As conseqüências estão aí. O caos está apenas começando.

Nenhum comentário: