18 outubro 2008

Militância de esquerda desperta e esquenta campanha em Salvador

Eles vieram de todas as direções e de todos os partidos de esquerda. Professores, estudantes e representações da sociedade organizada. Foram ocupando o espaço do Farol da Barra. No primeiro turno já tinha acontecido, mas não com a mesma força e animação do último comício de Walter Pinheiro, sexta, 17. Waldir Pires e Jaques Wagner foram estrelas da noite. Mas o público não poupou aplausos para a governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT) e para a prefeita eleita de Fortaleza, Luiziane Lins.

Logo no dia seguinte o programa eleitoral já estava mostrando as cenas. Então também apareceram os pronunciamentos da candidata a vice-prefeita Lídice da Mata e do prefeito reeleito de Camaçari, Luiz Caetano. Foi a primeira performance pública do governador Jaques Wagner em apoio à candidatura de Walter Pinheiro (PT) à prefeitura de Salvador. “Aqui, do lado petista, não tem chefe, nem subalterno, aqui tem parceiro, parceiro de caminhada”, afirmou o governador da Bahia.

Não sei realmente quantas pessoas estavam lá no comício de Walter Pinheiro. Não sei se eram 15 mil ou 20 mil, ou se eram 10 mil ou apenas 5 mil. Mas era gente pra dedéu. Não deu para fazer cálculos e avaliações porque a equipe do Bahia de Fato estacionou perto de um carrinho de cerveja. Mesmo com a cara cheia de cerveja deu para flagrar militantes, que portavam bandeiras no comício, pedindo autógrafos ao ex-ministro Waldir Pires. O prefeito reeleito de Camaçari, Luiz Caetano, não poupou o PMDB, o candidato do PMDB, e até suas cores de campanha. “Nunca vi coração amarelo, o que sei é que os corações de Lula e Wagner são vermelhos, o coração de Salvador é vermelho”.

O Farol da Barra se tornou uma marca do PT. Ali, o presidente Lula brilhou. O governador Jaques Wagner brilhou. Walter Pinheiro no primeiro turno brilhou. E agora novamente estavam, os vermelhos, ocupando os amplos espaços do Farol da Barra. É um lugar mágico. A gente não sabe se fica olhando o mar, a praia iluminada ou o comício do PT. Soube que Walter Pinheiro saiu do palanque com a alma leve. Dia seguinte, lá estava ele retomando as caminhadas. Prometo que no próximo evento não vou deixar a equipe do Bahia de Fato estacionar perto de carrinho de cerveja. Vou anotar tudo, tudinho. Me aguardem.

Nenhum comentário: