29 outubro 2008

A traição pode ser consumada e PMDB dar cargos ao DEM

É inevitável. Se o prefeito de Salvador, João Henrique (PMDB), voltou às suas origens ao se coligar com o DEM para se manter no poder, necessariamente ele vai nomear neo-carlistas para cargos municipais. Quem tem cargos na prefeitura pode botar as barbas de molho. Alguém vai sobrar. Aliás, João fará isso sem o menor constrangimento, já que na sua primeira gestão trocou 120 cargos de confiança e 57 secretários.

Com o DEM não existe “compromisso programático”. Ou dá ou desce. Ao consumar a nomeação de seus novos parceiros do DEM, o prefeito João Henrique (PMDB) estará traindo a aliança PT/PMDB no âmbito estadual. Na prática, o prefeito estará se colocando a serviço do renascimento do carlismo – as forças de direita que sempre usaram chicote e dinheiro para comprar consciências.

Nenhum comentário: