29 setembro 2009

Wagner destaca sucesso da Operação Big-Bang II e ações da Saúde

Saúde e segurança são os temas do programa de rádio Conversa com o Governador desta semana, produzido pela Assessoria Geral de Comunicação do Governo da Bahia (Agecom). O governador Jaques Wagner abriu o programa falando da Operação Big-Bang II, realizada na semana passada e que levou para a prisão mais 14 marginais, nos estados da Bahia e em Goiás, no Mato Grosso.

“Foi uma ação comandada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP/BA), mas combinada com outros estados, dando uma demonstração clara para a sociedade de que a luta contra o crime organizado é demorada, é uma luta de paciência e de inteligência”, disse Wagner.

Segundo o governador, a operação vinha sendo preparada há sete meses. “Aí está o resultado. Estamos cortando a rota de abastecimento das drogas no estado e, portanto, vencendo mais uma batalha”.

Wagner falou sobre os investimentos na Central de Regulação e no Hospital Clériston Andrade, de Feira de Santana. Segundo ele, o Clériston conta agora com 10 salas de cirurgia, incluindo a cirurgia obstétrica, e com os melhores equipamentos que há no mercado de medicina.

“Feira de Santana é uma espécie de capital do interior baiano e a nossa ideia continua sendo transformar Feira em um grande pólo de serviços”, disse Wagner, que também foi visitar o Hospital da Criança. “A obra vai muito bem, em junho ou julho do ano que vem deveremos estar entregando mais este equipamento”.


Política de saúde - Sobre a Central de Regulação, Wagner disse que está sendo montada toda uma estratégia para a saúde no estado, onde a central evita filas e organiza as cirurgias de mais alta complexidade. Segundo o governador, já foram investidos mais de R$ 1 bilhão em vários equipamentos – ambulâncias, hospitais, reformas e na fábrica de medicamentos que esta sendo concluída.

Wagner lembrou que houve o aumento de cerca de 1,1 mil leitos. “Mais do que isso, nós estamos em um processo de humanização da oferta de saúde, fortalecendo a porta de entrada dos agentes comunitários de saúde, os Postos de Saúde da Família, ampliando o investimento, qualificando também mais as pessoas”, enumerou.

Em relação ao Hospital Ana Nery, em Salvador, jo governador lembrou que a unidade é uma referência para a cardiologia na Bahia. “Há um reconhecimento do povo e da classe médica, de que realmente nós melhoramos muito a qualidade da saúde pública no nosso estado”. Para ele, a gestão da saúde no estado está melhorando,com os centros de regulação e com a informatização.

“Quando a gente lança um programa Internação Domiciliar, onde a pessoa, depois de uma operação, vai ser recuperar em casa, com acompanhamento de uma equipe de médicos, de fisioterapeutas, de nutricionistas, isso é uma mudança completa na saúde. E é por isso que a gente recebeu o elogio da Organização Pan-americana de Saúde, por sermos o primeiro Estado a bancar um tratamento como esse da internação domiciliar”, comemorou.

Segundo Wagner, o Samu foi ampliado e alcança quase 50% da população. “A regionalização está em marcha e eu tenho certeza de que a população começa a sentir essa diferença”. Ele ressaltou que está sendo criado o novo curso de medicina em Jequié, para ampliar a oferta de médicos no Programa de Saúde da Família. “Estamos tentando contratar fora até do estado, porque há uma carência aqui e, dessa forma, devolvendo à Bahia uma saúde pública de primeira qualidade”.

O programa Conversa com o Governador é produzido pela Assessoria Geral de Comunicação Social do Governo da Bahia (Agecom) e disponibilizado na página http://www.comunicacao.ba.gov.br/conversa e no telefone gratuito 0800-071-7328, além de ser reproduzido pela rádio Educadora FM 107,5 Mhz e outros veículos de comunicação.

Nenhum comentário: