22 agosto 2010

Aliados de Serra ameaçam jogar a toalha

A disparada da presidenciável Dilma Rousseff (PT) na pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (21) abalou aliados e dirigentes da campanha de José Serra (PSDB). O clima de desânimo marcou as reações dos tucanos, que agora dizem esperar um "fato novo" para levar a eleição ao segundo turno. "Isso impacta a gente. Não é fácil, mas só podemos desistir no último minuto", disse a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS). "É ruim esperar o imponderável, mas precisamos lutar até o fim." O resultado ampliou a pressão por mudanças na propaganda eleitoral de Serra, que tem tentado colar sua imagem à de Lula. "A estratégia do bom-mocismo está errada", disse o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), que defende uma linha mais agressiva na TV. "Oposição só substitui quem está no poder quando é crítica", endossa. O ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM) defendeu que a oposição se concentre agora na disputa pelo Senado. "Queremos evitar que aconteça o que ocorreu na Venezuela", disse, referindo-se a um eventual governo Dilma com ampla maioria na Casa. Informações da Folha.

Nenhum comentário: