02 outubro 2010

Paulo Rangel 13113

Oriundo do movimento sindical e popular, Paulo Rangel (PT) assumiu o mandato de deputado estadual convicto da necessidade de trabalhar de forma participativa, onde as bases possam de direito construir uma sociedade mais justa e igualitária.

Natural do município de Paulo Afonso, Paulo Rangel foi funcionário da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) durante 22 anos consecutivos - foi admitido ainda jovem como técnico e chegou a atingir um dos postos mais altos, o de Superintendente, graças ao seu empenho e dedicação.

A área de Agricultura Familiar, o Setor Elétrico, os Serviços Públicos, a Defesa dos Direitos da Mulher e a Revitalização do Rio São Francisco foram definidas como prioritárias em seu mandato (2005-2006).
Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) há 23 anos, o deputado ocupou cargos na direção do partido em Paulo Afonso e Sobradinho, participou da fundação do PT nas duas cidades e já foi vice-presidente do PT estadual.


Sua trajetória política teve início no movimento estudantil, passando pelo sindical, inclusive atuando como liderança de pulso no Sindicato dos Eletricitários da Bahia – Sinergia, onde foi presidente. Atuou na Central Única dos Trabalhadores como secretário-geral e foi dirigente da Federação Nacional dos Urbanitários - FNU/CUT.

Antes de assumir o mandato na Assembléia Legislativa foi administrador regional da Chesf, em Paulo Afonso, e esteve à frente do Comitê Estadual do Programa Luz para Todos criado pelo Governo Federal. O programa tem como finalidade expandir o acesso à energia elétrica, contribuir para a diminuição da pobreza, o aumento de renda das famílias rurais e combater a exclusão social.

Rangel foi o primeiro Coordenador Geral do Comitê Gestor do Luz para Todos e acompanhou de perto a implantação do programa nas comunidades mais distantes do interior baiano.

Mesmo após deixar a Coordenação Geral para assumir o mandato na Assembléia Legislativa, Rangel continuou monitorando todas as etapas do programa e fazendo as intervenções necessárias com o objetivo de garantir a justa distribuição da energia elétrica para os povoados mais carentes.

Nenhum comentário: