19 maio 2014

João Carlos Salles e Paulo Miguez para a Reitoria UFBA 2014


Prezados estudantes, trabalhadores técnico-administrativos e professores da UFBA,

Nesse momento importante em que o destino da UFBA se decide, gostaríamos de exortar os princípios da nossa proposta de gestão, que vem sendo construída coletivamente por estudantes, trabalhadores técnicos-administrativos e professores da nossa comunidade. 

Nossa Chapa 1: UFBA uma construção coletiva, defende a Excelência Acadêmica e o Compromisso Social da Universidade. Isso significa:

Combater o Elitismo. Só tem excelência acadêmica uma instituição com uma política clara de acolhimento dos estudantes, que valorize seus trabalhadores técnico-administrativos e não precarize o trabalho de seus docentes. Devemos continuar em nossa luta pela expansão do ensino superior, mas temos que garantir também efetiva inclusão social. Mais que direito a educação, temos direito a educação de qualidade. Propomos uma Pro-Reitoria de Ações Afirmativas que concretize uma política de reparação histórica e integração à vida universitária, garantindo permanência dos cotistas na UFBA. Cabe também aprofundar uma política de Assistência Estudantil com foco na qualidade e diversidade dos serviços, como Restaurantes Universitários, Residências e política de acessibilidade. Afirmamos também o vínculo inquestionável entre UFBA e o seu conjunto de Hospitais e serviços de Saúde, garantindo a oferta, pela UFBA, de cursos de formação, capacitação e atualização para os servidores da área de saúde. 

Combater o Autoritarismo. Uma instituição pública não pode conviver com manifestações de autoritarismo, não pode tolerar discriminações de qualquer natureza.Propomos fortalecer nossa Ouvidoria, de modo que seja capaz de acolher denúncias e gerar políticas de combate à desigualdade.

Criar condições adequadas para o Ensino, a Pesquisa e a Extensão. Todos os cursos da UFBA devem contar com condições propícias a um ensino, uma pesquisa e uma extensão de qualidade. Assim, cursos noturnos necessitam de uma UFBA noturna, com bibliotecas e laboratórios em pleno funcionamento, com um corpo técnico adequado e condições de segurança. Também não podemos tolerar tratamento desigual entre nossos cursos, que devem cooperar, por exemplo, para que a graduação, centro de gravidade da UFBA, esteja bem integrada e valorizada. Propomos também intervir tenaz e eficazmente para a continuidade e a concretização das obras em curso, garantindo a manutenção predial e de infra-estrutura.

Combater o Produtivismo. É preciso valorizar a produtividade autêntica, combatendo o mero produtivismo, a medida distorcida por índices que se tornam mais importantes que os resultados e não se definem pela relevância e qualidade da pesquisa, da extensão e do ensino, além de não respeitarem as especificidades de cada área de conhecimento, gerando mais competição e desgaste que cooperação acadêmica. Propomos fortalecer os cursos de Pós-Graduação, aprofundando seus laços com a graduação e defendendo a especificidade de suas medidas e respectivos critérios de qualidade.

A UFBA QUE QUEREMOS tem qualidade em todas as suas dimensões, afirmando sempre sua condição de Universidade pública, gratuita e socialmente referenciada.Para isso, é fundamental:

Defender a Autonomia. A UFBA deve determinar suas próprias medidas e afirmar seus valores acadêmicos, afirmando claramente sua autonomia perante os partidos, os governos e o mercado. A UFBA é lugar de reflexão e crítica. Assim, afirmando sua identidade, a UFBA deve dialogar com a sociedade, com os movimentos sociais, sendo espaço privilegiado da liberdade e da transformação social.

Aprofundar a Democracia. É preciso oxigenar e fortalecer pelo debate nossas instâncias de deliberação, que hoje estão bastante burocratizadas. Devemos criar ademais outros expedientes de debate, pois a ausência de política, o enfraquecimento da vida democrática alimenta autoritarismos, impede planejamentos de longo prazo e nos submete a uma lógica burocrática de fatos consumados. Propomos realizar um Congresso da UFBA, visando a refletir sobre nosso marco regulatório, avaliar a gestão e traçar ou corrigir metas estratégicas.

Travando esse combate, aprofundaremos nossa capacidade acadêmica de produção e reflexão e nossa capacidade democrática de deliberação. Com isso, será possível recuperar o protagonismo da UFBA, que tem perdido posições acadêmicas no cenário do ensino superior em nosso país e tem deixado de dialogar coletiva e criticamente com a sociedade.

Neste momento de escolha do futuro reitorado, vamos fazer prevalecer os bons argumentos. A Universidade é o lugar em que a palavra e o argumento devem prevalecer, cabendo a todos elevar e manter elevado o nível do debate.

Queremos uma UFBA forte, autônoma, de qualidade, que afirme sua natureza pública, gratuita e socialmente referenciada. Queremos assim viver o orgulho e a alegria de ser UFBA.

VISITE NOSSA PÁGINA E CONHEÇA NOSSAS PROPOSTAS!
Facebook: https://www.facebook.com/joaocarlossallesreitoria2014
Página oficial: http://joaocarlossalles2014.com.br/
Plataforma: http://joaocarlossalles2014.com.br/?page_id=4

MOBILIZE-SE EM DEFESA DA UFBA!

PARTICIPE DA CONSULTA À COMUNIDADE NOS DIAS 20 E 21 DE MAIO!

VOTE CHAPA 1: UFBA UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA

Com um forte e fraterno abraço,


João Carlos Salles e Paulo Miguez


Nenhum comentário: