22 julho 2014

OS BRICS E A AÇÃO SINDICAL – ELEMENTOS PARA O DEBATE

A VI Cúpula dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), rea- lizada no Brasil, dá início ao segundo ciclo de encontros de alto nível deste bloco de países. Desde que surgiu em 2001, como um conceito ligado ao mercado financeiro que então ressaltava o crescente peso das economias ditas emergentes dos BRIC (então ainda sem a inclusão da África do Sul), um processo de coordenação entre estes países foi estabelecido com intensidade crescente. Segundo a visão do mercado que deu origem ao termo, o BRIC seria um agrupamento apenas econômico, e não político, devido à forte heterogeneidade entre seus membros.
No plano governamental, no entanto, o desenvolvimento de novos conceitos e estratégias da Diplomacia já vinha sendo vislumbrado por alguns destes governos no plano de mecanismos intergovernamentais como o IBAS (Índia, Brasil e África do Sul) e o BASIC (Brasil, África do Sul, Índia e China). Podemos dizer que, ao menos no caso do governo brasileiro, desde 2002 já se buscava também ampliar as relações com diversos países da África (através da abertura de novas embaixadas), com a China e com a Rússia, a fim de construir novas estratégias de comércio e desenvolvimento que não dependessem tanto do eixo Estados Unidos-União Europeia-Japão.
Author: CUTGenre: http://goo.gl/1JwF1W

Nenhum comentário: